Encontro discute o acesso da informação no mundo digital

 

O 4º EBAI – Encontro Brasileiro de Arquitetura de Informação, realizado nos dias 12 e 13 de novembro de 2010 em São Paulo (SP), Brasil, trouxe diversas discussões sobre usabilidade, design de interação, internet, experiências e comportamentos dos usuários, e muitos outros temas relacionados à organização do conhecimento e da informação. Fizemos a cobertura jornalística do encontro para mostrar que a tecnologia sozinha não faz nada. Profissionais, pesquisadores e professores são indispensáveis na hora de lidar com o mundo digital.

Preparação para a tradicional foto de todos os participantes do EBAI no final da tarde do dia 13 de novembro de 2010.

Preparação para a tradicional foto de todos os participantes do EBAI no final da tarde do dia 13 de novembro de 2010.

Se antes tudo era organizado em livros, enciclopédias, manuscritos, bibliotecas e outras formas de registros para preservar o patrimônio da humanidade, atualmente, com as novas tecnologias, a preocupação recai sobre sites, blogs, e -mails, redes sociais como Twitter e Facebook, além dos computadores em nuvens conhecidos como cloud computing e de serviços gratuitos como o Google Docs que integram textos, planilhas, apresentações e outros arquivos no navegador.

E para fazer tudo isso funcionar de maneira adequada e eficiente, a sociedade cada vez mais necessita de profissionais conhecidos como arquitetos de informação ou do campo de conhecimento da AI (Arquitetura de Informação) para construir interfaces fáceis de usar e humanizadas capazes de estabelecer interações produtivas com máquinas que vão do computador à televisão, do celular aos tablets e leitores digitais, sem falar de robôs, carros, roupas e diversos dispositivos que começam a entrar em nossas vidas. Diversos cursos, incluindo os de pós-graduação, estão abordando a AI como tema de estudo e investigação. Profissionais de jornalismo, biblioteconomia, design, publicidade, engenharia, dentre outros, estão migrando para esta área a fim de suprir as necessidades de um mercado em expansão. Não há motivo para pânico, mas sim de reflexão, considerando as discussões como as promovidas pelo EBAI para entender o que está acontecendo.

Na apresentação “Onde estão os botões? Os desafios das novas interfaces e a humanização das experiências”, o especialista em Publicidade e Propaganda Carlos Gustavo Martins Xavier, da Rapp Collins, questionou o paradigma dominante do desktop e alertou sobre a importância de novas interfaces para a humanização dos sistemas. A pesquisadora Denise Nunes Pithan, mestre em Ciência da Informação (USP) e profissional da Nuova Comunicação, fez “Reflexões sobre Diversidade Cultural no Design de Interfaces”. Para ela, é importante se questionar sobre o que pode ser globalizado e o que deve ser regionalizado. Muito do conhecimento e dos processos antes restritos a um local agora, com as novas tecnologicas e por causa de diversas demandas, estão atingindo novos públicos. João Francisco de Freitas Neto, pós-graduando em Planejamento e Gestão Estratégica Facinter (PR), e Luciana Cattony Silva Araújo, mestranda em Design Estratégico na Escola de Design da Unisinos (RS), falaram sobre “Conceitos e características do Design Estratégico como provocações iniciais à Arquitetura de Informação”. Para eles, o profissional de AI deve ampliar o seu foco de atuação, servindo como um articulador das demais áreas envolvidas num projeto. O engenheiro de produção Luiz Feliphe Freitas Lavor, com especialização em Engenharia Econômica, falou sobre “Arquitetura de Escolha: o arquiteto de informação apoiando a tomada de decisão” e ressaltou que os profissionais de AI devem assumir a responsabilidade por iniciativas estratégicas na sociedade. Confira no vídeo abaixo algumas falas e pense no impacto que tudo isso pode ter na educação:


Fonte: TV Educabrasil

Em “AGON – A influência social no mundo corporativo”, o pós-graduado em Marketing e Propaganda Leonardo Manopeli, da DClick, mostrou como promover uma competição lúdica e colaborativa dentro da empresa através de uma solução que utiliza o Twitter e a “pressão social”. A apresentação da Predicta, realizada por Luciana Costa e Juliana Gaiba, mostrou uma pesquisa sobre o comportamento das mulheres na internet que utilizou um plugin, ou seja, um programa de computador que adiciona funções a outros programas. Esse plugin foi instalado no navegador de internet das voluntárias para mapear todas as atividades realizadas na web. Atuando no front, como se autodefine, e na Locaweb, o palestrante René de Paula Jr. refletiu sobre o mundo digital e lembrou que somos todos analógicos. Assista agora aos bons momentos da fala de cada um desses profissionais:


Fonte: TV Educabrasil

Da Universidade Federal da Paraíba, o mestrando em Ciência da Informação Márcio Bezerra da Silva, além de convidar a todos os presentes para conhecer o estado da Paraíba com belas fotos, trouxe a discussão sobre “A Aplicação da Folksonomia em Sistemas de Informação” e destacou a importância de se entender a diferença entre os conceitos top-down e bottom-up na evolução das formas de se classificar a informação. Enquanto o primeiro se dá pela ação da instituição, de cima para baixo, o segundo acontece quando os usuários classificam e determinam os termos, de baixo para cima, favorescendo a colaboração nesse processo. A TV digital também foi discutida. “Todos os paradigmas computacionais que a gente conhece hoje estão sendo aplicados na TV, mas até que ponto esses paradigmas computacionais suprem a necessidade da população de interagir com os aplicativos?”, questionou João Costa, designer de interação do Núcleo de TV Digital do Centro de Convergência Digital da Fundação CERTI em Florianópolis (SC) durante a apresentação “Levantamento de parâmetros de usabilidade para o público brasileiro em aplicativo para a TV Digital”. Fabiana Curi Yazbek, especialista em Marketing pela ESPM e UCI – University of Carlifornia Irvine, e Bruno Gabriel Alves, bacharel em Comunicação Social, ambos da Lumens, apresentaram o estudo de caso “Cartões de benefícios Visa Vale – Análise da metodologia e resultados obtidos na construção do novo site” para compartilhar a metodologia utilizada e a importância da AI e da Usabilidade em todo o processo. Na apresentação “Quando se concorre com o Google, o que fazer em termos de inovação?”, Jefferson de Camargo e Mauris Santos, ambos da Gonow Creative Studio, falaram sobre o caso Yell. Veja abaixo alguns trechos das apresentações:


Fonte: TV Educabrasil

Geraldo Magela Souza, especialista em Administração Estratégica de Sistema de Informação pela FGV, falou sobre o portal Sebrae que buscou uma experiência diferenciada de navegação com a integração do Google Search Appliance. Emerson Niide, bacharel em Comunicação Social com habilitação em Publicidade e Propaganda, questionou “A Web vai se aposentar. E a gente?”, fazendo referência ao fim do reinado da internet que hoje divide seu espaço com aplicativos, redes sociais e outras formas de acesso que vêm conquistando a preferência dos usuários. Na apresentação “Design para o Comportamento: uma alternativa ao Design da Experiência do Usuário”, Luciano Lobato, mestrando em Psicologia Experimental na PUC-SP, entende que é o comportanto e não a experiência que deve ser considerado na prática do design. Em “O designer de interação saiu do computador”, Gil Barros, doutorando em Design na FAU-USP, mostrou algumas tendências que identificou em quatro eventos internacionais, ressaltando que o Design de Interação está saindo do tradicional ambiente da web. Abaixo apresentamos a última parte de nossa cobertura jornalística:


Fonte: TV Educabrasil

O EBAI – Encontro Brasileiro de Arquitetura de Informação acontece todos os anos desde 2007 e mantém o site www.congressoebai.org dedicado especialmente para o evento com os trabalhos apresentados, artigos, notícias, fotos e informações para quem quiser participar e colaborar. Educabrasil conseguiu fazer essa cobertura jornalística graças ao apoio dos organizadores do EBAI, em especial a Guilhermo Reis. A Midiamix Editora Digital nos ajudou na finalização dos vídeos. Registramos aqui nossos agradecimentos a todos.


COMO CITAR ESSE CONTEÚDO:
MENEZES, Ebenezer Takuno de. Encontro discute o acesso da informação no mundo digital. Educabrasil. São Paulo: Midiamix, 2010. Disponível em: <http://www.educabrasil.com.br/encontro-discute-o-acesso-da-informacao-no-mundo-digital-2/>. Acesso em: 29 de mai. 2017.

Deixe um comentário

Menu Title