Escola Parque

Projeto implantado por Anísio Teixeira em Salvador (BA), quando ocupava a Secretaria de Educação do Estado (1947-1951) no governo de Otávio Mangabeira. A Escola-Parque fazia parte de um ambicioso projeto de reformulação do ensino da Bahia, que previa a construção de centros populares de educação em todo o estado para crianças até 18 anos. O objetivo era fornecer à criança uma educação integral, cuidando da sua alimentação, higiene, socialização e preparação para o trabalho e cidadania. A única escola concluída foi o Centro Educacional Carneiro Ribeiro, inaugurado em 1950 no bairro popular da Liberdade, na capital baiana, que ficaria conhecido como Escola Parque. Essa obra projetou-o internacionalmente.

Destinado ao nível primário, o centro educacional era composto de quatro “escolas-classe” e uma “escola parque”, segundo a proposta de alternar atividades intelectuais com atividades práticas como artes aplicadas, industriais e plásticas, além de jogos, recreação, ginástica, teatro, música e dança, distribuídas ao longo de todo o dia. Segundo informações da Fundação Joaquim Nabuco, Anísio envolveu-se também na concepção do projeto arquitetônico, entregue a Diógenes Rebouças, preocupando-se com a integração da escola ao desenvolvimento urbano da área em que está situada. Em seu interior, a escola ostenta pinturas murais de importantes artistas baianos, como Mário Cravo e Jenner Augusto, além de Carybé, constituindo um exemplo de integração entre arquitetura e arte nos moldes da moderna arquitetura da época. O projeto da Escola Parque inspirou Darcy Ribeiro quando Secretário da Educação no Rio de Janeiro, na década de 80, a criar os CIEPS.


COMO CITAR ESSE CONTEÚDO:
MENEZES, Ebenezer Takuno de; SANTOS, Thais Helena dos. Verbete Escola Parque. Dicionário Interativo da Educação Brasileira - Educabrasil. São Paulo: Midiamix, 2001. Disponível em: <http://www.educabrasil.com.br/escola-parque/>. Acesso em: 25 de mai. 2017.

Deixe um comentário

Menu Title