Criando espaços para novas narrativas e significados para o currículo

“Aprendizagem Criativa: criando espaços para novas narrativas, expressão pessoal e significado para o currículo”, com Paola Salmona Ricci, Rita Junqueira de Camargo e Simone Kubric Lederman.

Camargo iniciou falando sobre a criação do Instituto Catalisador, que promove práticas educativas para promover o engajamento e propiciar transformações pessoais e coletivas, e que tem como estratégia a “mão na massa”. Os referenciais teórico-práticos incluem construcionismo, aprendizagem criativa, maker-centered learning e agency by design. Saiba mais em Instituto Catalisador.

Foi a partir da necessidade de tornar mais visível a aprendizagem para professores, alunos e escola que, segundo Camargo, teve contato com o Project Zero e a Agency by Design, que trazem uma aprendizagem centrada no fazer. Isso permitiu, conforme sua explicação, sensibilizar e empoderar todos os envolvidos no processo educativo para agir no mundo.

Foto registrada pelo EducaBrasil.com.br

Lederman lembrou que a aprendizagem criativa vem de uma teoria chamada construcionismo, e que foi inspirada no construtivismo. “Seymour Papert foi um visionário”, explica, e um dos “precursores da computação, do pensamento computacional na aprendizagem e na educação na década de 60, 70”. Diante de computadores enormes que cabiam em uma sala e com toda a bagagem da pesquisa realizada com Jean Piaget, que mostrava a importância da criança perceber seu processo de aprendizagem, incluindo seu pensamento, as etapas, o erro, Papert percebeu que o computador e a linguagem de programação poderiam colaborar na visibilidade do pensamento da criança.

Foto registrada pelo EducaBrasil.com.br
Foto registrada pelo EducaBrasil.com.br

Lederman lembra ainda que, apesar de ser um movimento em torno das tecnologias digitais e dos usos do computador, “o papelão, a massinha, a areia também são objetos possíveis de serem modelados e de darem forma ao pensamento das crianças”.


COMO CITAR ESSE CONTEÚDO:
Ebenezer Takuno de Menezes e Thais Helena dos Santos. Criando espaços para novas narrativas e significados para o currículo. Educabrasil. São Paulo: Midiamix, 2019. Disponível em: <https://www.educabrasil.com.br/criando-espacos-para-novas-narrativas-e-significados-para-o-curriculo/>. Acesso em: 18 de ago. 2019.

Ou

Criando espaços para novas narrativas e significados para o currículo, por Ebenezer Takuno de Menezes e Thais Helena dos Santos, em Educabrasil. São Paulo: Midiamix, 2019. Disponível em: <https://www.educabrasil.com.br/criando-espacos-para-novas-narrativas-e-significados-para-o-curriculo/>. Acesso em: 18 de ago. 2019.