Informações sobre uma educação em constante transformação, quando a tecnologia enriquece e facilita a aprendizagem

Debates tratam de usos das tecnologias na pandemia e da produção cultural em espaços alternativos

O encontro é promovido pelo Sesc São Paulo em seu canal no YouTube nos dias 4 e 6 de maio
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on print
Foto: Freepik

 

A série Ideias, promovida pelo Sesc São Paulo por intermédio de seu Centro de Pesquisa e Formação (CPF), traz a transmissão ao vivo de debates sobre as principais questões que tensionam a agenda sociocultural e educativa atual, com o objetivo de incentivar a reflexão no contexto desafiador em que nos encontramos. Sempre às 16h, as conferências acontecem pelo canal do YouTube do Sesc São Paulo, com participação do público e tradução simultânea para a Língua Brasileira de Sinais (Libras).

A primeira conferência “Usos das tecnologias na pandemia: desafios e dilemas”, realizada no dia 4 de maio às 16h, aborda a nova dependência das tecnologias adquirida por ocasião da pandemia, bem como as implicações que esses novos usos acarretam. Desde que a pandemia impôs restrições ao contato presencial, as tecnologias de informação e comunicação, por meio da internet, adquiriram uma relevância ainda maior no cotidiano de um enorme contingente populacional. De um momento a outro, houve a necessidade de realizar atividades através de telas e com mediação de plataformas com as quais até então muitos não haviam tido contato ou tinham de modo esporádico. Participam do debate:

  • Sergio Amadeu, professor associado da UFABC; doutor em Ciência Política; pesquisa as implicações sociais dos sistemas algorítmicos e da inteligência artificial; foi membro do Comitê Gestor da Internet no Brasil e presidiu o Instituto Nacional de Tecnologia da Informação.
  • Rafael Grohmann, professor do Mestrado e Doutorado em Comunicação da Unisinos; coordenador do DigiLabour; coordenador no Brasil do projeto Fairwork, vinculado à Universidade de Oxford.

A mediação será feita por Tarcízio Silva, pesquisador, desenvolve projeto no programa Tech + Society da Fundação Mozilla e doutorando em Ciências Humanas e Sociais na UFABC. E a apresentação será realizada por Dulci Lima, pesquisadora do Centro de Pesquisa e Formação do Sesc São Paulo.

Outra conferência, “Gestão de espaços alternativos para a produção cultural”, trata dos lugares de trocas de experiências e processos de gestão cultural. São lugares que buscam formas de sustentabilidades por meio de editais de incentivo à cultura, patrocínios, redes colaborativas, trabalhos coletivos, dentre outros. Muitos desses locais são pequenos e possuem as características de um lar, com potencialidades no acolhimento, afeto, refúgio, história e formação. Em razão da pandemia causada pelo coronavírus, esses locais estão utilizando plataformas virtuais com proposições de seminários, palestras, encontros, cursos; ações programáticas como formas de resistência para aquecer e evidenciar os resultados coletivos. O encontro vai falar sobre esses espaços culturais, muitos concebidos como uma casa. Para tanto, algumas das ideias do filósofo Gaston Bachelard (1884-1962), expressas na obra “A Poética do Espaço”, serão propostas para reflexões. A pesquisa nomeada “Córtex: estudos sobre a auto-organização no campo da arte no Brasil” é outro tema a ser abordado. Um exemplo de rede coletiva e colaborativa, a “Rede Oceano”, será apresentado como forma possível de organização e sustentabilidade. Participam do debate:

  • Gabriel Kafure da Rocha, doutor em Filosofia pela UFRN, professor do Instituto Federal do Sertão Pernambucano |Campus Petrolina.
  • Maíra Endo, graduada em artes visuais pela Unicamp e em administração de empresas pela PUC/Campinas e especialista em Gestão Cultural pela Universitat Internacional de Catalunya em Barcelona.
  • Henrique Santos, artista visual formado pela FMU, especialista em Gestão Cultural pelo CELACC/USP, cofundador da Rede Oceano Cultural.

A mediação e apresentação será feita por Edson Martins Moraes, integrante da equipe do Centro de Pesquisa e Formação do Sesc.

Serviço

04 de maio, terça-feira
Usos das Tecnologias na Pandemia: Desafios e Dilemas

06 de maio, quinta-feira
Gestão de Espaços Alternativos para a Produção Cultural

Inscreva-se em http://youtube.com/sescsp

Com informações de Jessica Orlandi, da Conteúdo Comunicação