Escola Ativa

Programa implantado pelo Ministério da Educação em fevereiro de 1999, visando melhorar a qualidade do ensino das quatro primeiras séries nas escolas da zona rural de sete estados do Nordeste (Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte). O objetivo é combater a repetência e a evasão, utilizando o sistema de classes multisseriadas (alunos de diversas séries que estudam na mesma sala de aula) e onde professores e alunos aprendem juntos com base na vivência local. A estratégia da Escola Ativa é inspirada na experiência colombiana “Escuela Nueva/ Escuela Ativa”, implantada na década de 80 naquele país e apoiada pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).

A Escola Ativa na região Nordeste tem apoio do Ministério da Educação, por intermédio do Projeto Nordeste, e sua ampliação para as regiões Norte e Centro-Oeste é financiada pelo Fundo de Fortalecimento da Escola (Fundescola). No âmbito pedagógico, a Escola Ativa trabalha os conteúdos das diversas áreas curriculares divididos em módulos. O objetivo desse sistema modular é que o aluno aprenda no seu próprio ritmo, passando ao módulo seguinte assim que dominar os conteúdos do módulo anterior. Caso se afaste da escola, não terá que repetir a série no ano seguinte: ao regressar, o aluno retoma o módulo que estava estudando antes de se ausentar. Os livros didáticos são especiais para o ensino em módulos.


COMO CITAR ESSE CONTEÚDO:
MENEZES, Ebenezer Takuno de; SANTOS, Thais Helena dos. Verbete Escola Ativa. Dicionário Interativo da Educação Brasileira - Educabrasil. São Paulo: Midiamix, 2001. Disponível em: <https://www.educabrasil.com.br/escola-ativa/>. Acesso em: 18 de ago. 2019.

Ou

Verbete Escola Ativa, por Ebenezer Takuno de Menezes, em Dicionário Interativo da Educação Brasileira - Educabrasil. São Paulo: Midiamix, 2001. Disponível em: <https://www.educabrasil.com.br/escola-ativa/>. Acesso em: 18 de ago. 2019.