Informações sobre uma educação em constante transformação, quando a tecnologia enriquece e facilita a aprendizagem

Planos de aula sobre projetos de vida podem ser criados em plataforma gratuita e on-line

Lançada pelo Porvir e Instituto iungo, a ferramenta oferece dicas e um percurso para os professores realizarem seus planejamentos
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on print
Reprodução/Planejador de aulas

 

Planejar uma aula sobre projetos de vida com o auxílio de dicas e de um percurso usando um ambiente digital em que o professor pode tanto construir quanto ter acesso a planos de aula para se inspirar. Essa é a proposta do Planejador de Aulas (planejadordeaulas.org.br) lançado na semana passada pelo Porvir e o Instituto iungo.

“Preparamos uma ferramenta que apresenta aos professores e professoras todas as etapas necessárias para a construção de um plano de aulas de projetos de vida, da escolha dos temas que devem ser trabalhados até as atividades que serão desenvolvidas em sala de aula”, explica Tatiana Klix, diretora do Porvir.

Segundo Paulo Andrade, diretor de educação do Instituto iungo, a escola é um local onde as pessoas vão para se conhecer e também para construir projetos que podem ser vistos como bússolas para suas vidas. Trazer intencionalidade pedagógica e traçar objetivos para cada estudante demanda planejar, ou seja, traçar um “mapa de intenções”. “Planejar é um papel essencial para o educador. É como ele prevê materiais, a forma de organizar o grupo, o espaço, como vai mobilizar o estudante, ensinar determinados conhecimentos, etc. Planejar é uma ação fundamental no processo de ensino e aprendizagem”, destaca Andrade.

Entre os conceitos importantes do trabalho com projetos de vida está o entendimento de suas dimensões: uma pessoal, que trata sobre o autoconhecimento dos estudantes, sobre suas identidades; outra dimensão social, que diz respeito às relações que estabelece com outras pessoas e com seu meio; e uma terceira dimensão voltada à vida profissional. Por isso, uma das etapas que o professor deve passar no planejador é justamente a escolha da dimensão que será abordada no plano de aula.

Num teste realizado pela redação do EducaBrasil, elaboramos um plano de aula sobre Cidadania Digital. A ficha do plano é o primeiro formulário que nos deparamos, onde há campos para colaboradores, etapa (ensino fundamental e médio), modalidade (presencial, semipresencial e a distância), resumo e ícone para representar o plano. Em seguida, há 18 temas para escolher e um campo livre para adicionar outros de preferência do usuário, conforme imagem abaixo. Nesta etapa do formulário, à direita, aparecem dicas com dois ou três parágrafos “Para Construir”, “Para Refletir” e “Para Avaliar”. No teste realizado, escolhemos “Ética e valores”, “Cultura digital”, “Identidade”, “História de vida”, “Comunidade” e “Profissões”.

 

Reprodução/Planejador de aulas

 

Na sequência, a plataforma oferece o campo “Dimensões” (Pessoal, Profissional e Social) e as 10 competências gerais da Educação Básica previstas na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) que o plano de aulas pretende que os jovens desenvolvam. Nesta etapa, além das dicas à direita, a plataforma oferece ainda um “Para saber mais!” com texto completo da BNCC, vídeo explicativo, dentre outros links.

Em outro campo, aparece “Expectativas de aprendizagem” e a dica: “[…] Recomendamos que sejam redigidas até quatro expectativas e a melhor forma de redigi-las é iniciando as frases com verbos, por exemplo: conhecer, identificar, analisar, agir, compreender, produzir, criar, transformar.” Em seguida, pode-se indicar “Materiais de referência” em que o usuário pode tanto adicionar suas referências quanto incluir as sugeridas pela plataforma.

Por fim, o professor ou a professora podem incluir as aulas do plano e para cada uma pode escolher os recursos utilizados como “Smartphones”, “Computador/tablet”, “Pátio”, “Biblioteca” etc. Ainda no planejamento da aula, há campos para “Ação prévia”, “Introdução”, “Desenvolvimento” e “Fechamento”, e para cada um desses pode-se anexar arquivos relacionados.

Embora seja uma plataforma on-line estruturada com os conhecidos formulários com botão salvar e seus diversos campos, observa-se nas dicas e no percurso uma ação facilitadora e eficiente para os educadores planejarem melhor suas aulas. O percurso estruturado permite ainda concentrar-se no planejamento das aulas. Outro recurso que merece destaque é a possibilidade de publicar na galeria de planos para que outros profissionais da educação possam consultar. Além de salvar o plano de aula no perfil do usuário cadastrado, a plataforma permite ainda imprimir em PDF, revisar ou excluir, além de marcar um plano como favorito.

O acesso à plataforma é planejadordeaulas.org.br

Com informações de Vinícius de Oliveira, do Porvir