Por uma educação para a mídia

Patrícia Blanco e Paula Adamo Idoeta falaram sobre mídia e educação na Bett Educar 2019, feira realizada entre 14 e 17 de maio no Transamérica Expo Center, em São Paulo (SP).

Blanco lembrou que o Instituto Palavra Aberta nasceu há dez anos com o intuito de promover e defender a liberdade de expressão no seu contexto mais amplo, de liberdades individuais, de escolha e de imprensa. Para ela, a “liberdade de expressão é a defesa da democracia”. Blanco entende o momento em que estamos vivendo como a nova dimensão da liberdade de expressão.

“Saímos de um ambiente de poucos veículos para muitos. De uma comunicação unilateral — o jornal publicava, a televisão divulgava, e para participar daquela conversa tinha que mandar uma carta — para um ambiente de grandes transformações, interações, conquistas e acesso imenso”, explicou.

Foto registrada pelo EducaBrasil.com.br

Hoje, segundo Blanco, visitamos exposições e bibliotecas pela internet, temos mais acesso à informação, mais transparência, mais participação política num ambiente onde todos têm voz. Entretanto, esse ambiente de grandes transformações trouxe também grandes desafios. Saímos da era da escassez, de pouco diálogo, para uma era de abundância, com muita informação para fazer escolhas e nem sempre a escolha é bem feita porque temos a desinformação.

Com um celular na mão, podemos difundir informações num blog ou numa conta do Twitter. Ao mesmo tempo, Blanco questiona: como podemos ter uma interpretação correta da informação diante do analfabetismo funcional atingindo 30% da população? Nas redes sociais, temos ainda pouca pluralidade porque, em função dos algoritmos, as pessoas leem apenas aquilo que concordam. “Isso prejudica cada vez mais o diálogo, de ouvir o diferente, chegando ao ponto em que o dicionário Oxford chamou de era da pós-verdade”.

Foto registrada pelo EducaBrasil.com.br

Paula Adamo Idoeta, que coordena projeto de leitura crítica da BBC News, falou da oficina que mostra o processo jornalístico, como nasce a notícia, como faz a checagem, as preocupações, o outro lado, tudo para garantir que a informação chegue ao leitor. Idoeta também falou sobre fake news como um termo que está em desuso na academia, que não dá conta do fenômeno da desinformação e que também foi sequestrado por políticos que se utilizam dele contra o jornalismo sério.


COMO CITAR ESSE CONTEÚDO:
Ebenezer Takuno de Menezes e Thais Helena dos Santos. Por uma educação para a mídia. Educabrasil. São Paulo: Midiamix, 2019. Disponível em: <https://www.educabrasil.com.br/por-uma-educacao-para-a-midia/>. Acesso em: 18 de ago. 2019.

Ou

Por uma educação para a mídia, por Ebenezer Takuno de Menezes e Thais Helena dos Santos, em Educabrasil. São Paulo: Midiamix, 2019. Disponível em: <https://www.educabrasil.com.br/por-uma-educacao-para-a-midia/>. Acesso em: 18 de ago. 2019.